7 Razões para os Wall Balls serem tão Odiados pelos CrossFitters

Os Wall Balls é um daqueles exercícios que muitos atletas/alunos de CrossFit detestam por várias razões, é um exercício que à imagem de outros tais como os Thrusters, Push Press são exercícios que são verdadeiros desafios à capacidade metabólica e mental de cada um. Posso já adiantar que os Wall Balls para mim são do pior que pode haver, por várias razões. De seguida vou enumerar algumas razões do porquê de muitos CrossFitters detestarem este exercício.

Contar-reps-wall-balls

7 Motivos do porquê dos CrossFitters odiarem os Wall Balls

1 – Ninguém consegue escapar sendo iniciante ou não

 O Wall Ball é um excelente exercício para treinar os fundamentos e bases necessárias para posteriormente ter mais sucesso nos levantamentos olímpicos. Não é preciso ter uma técnica muito avançada para os fazer, é ótimo para trabalhar praticamente todas as valências físicas do organismo. Logo como é óbvio ninguém pode fugir deste exercício, há bolas com diferentes pesos para toda a gente e a desculpa do “estou a começar” não pega. Nem nos Wall Balls nem em outro exercício qualquer. Quem nunca fez uma Karen? Foi o meu primeiro Wod na minha primeira aula de CrossFit, no dia seguinte nem me levantava, como podem imaginar a minha relação com este exercício não é a melhor.

wall-ball-iniciante-a-pro

2 – Ter uma estatura baixa “porta chaves” pode ser um problema   

Pois é, ter estatura baixa é um problema nos Wall Balls, esta é mais uma das razões porque eu também odeio este exercício. Quem me conhece sabe que eu sou baixo tenho a estatura “porta chaves”…como se costuma dizer. Por norma os “alvos” estão a uma altura de 3 metros para os homens e a 2.7 metros para as senhoras, até pode parecer baixo mas quando se tem 150 reps pela frente pode ser um desafio enorme. Então quando se tem uma estatura mais baixa a bola tem que percorrer uma distância maior até ao alvo, e por consequência o gasto energético é maior. Quem tem estatura baixa por norma quando o cansaço aperta mais e os braços começam a falhar, começa a saltar na altura de lançar a bola. Eu também o faço, é uma forma de poupar mais energia aos braços.

wall-ball-altura-corporal

3 – Wall Ball significa sempre alto volume e intensidade

Por norma os altetas/alunos ficam contentes quando os Wods têm poucas reps de Wall Balls…já viu algum Wod com poucas reps deste exercício? Pois é não há, no mínimo os wods têm sempre 50 o que já é alguma coisa para por o seu metabolismo a “bombar”. Aliado a outros exercícios com o mesmo efeito “destruidor” e no mesmo número de reps (ou pelo menos parecido) é a combinação perfeita para acabar o wod deitado no chão.

wall-ball-recuperacao

4 – A forma como se atira a bola contra a parede é fundamental

A forma como se atira a bola contra a parede é fundamental e pode poupar muita energia ao longo das reps, é preciso quase ter a habilidade de um basquetebolista para se ter mais eficiência nos arremessos. É fundamental que agarre a bola da forma correta para esta não escorregar por entre os dedos e não gastar energia desnecessária.

Dicas:

  • Use os glúteos e isquiotibiais para acelerar o arremesso e gerar mais força, movendo as ancas para cima num movimento explosivo
  • Utilize a posição de front rack da melhor forma, segure a bola em frente ao seu rosto com os braços juntos e debaixo da bola
  • Utilize o queixo para estabilizar a bola na posição de front rack, é uma técnica que muitos atletas utilizam para estabilizar a bola.

wall-ball-ancas-e-gluteos

5 – Uma má receção pode ser doloroso

O cansaço pode ser bastante penoso, nos Wall Balls pode mesmo levar a que uma má receção faça com que a bola atinja a sua cara, levar com uma bola de 6 ou 9kg na cara não deve ser muito agradável. Seja inteligente e não provoque o cansaço, quero com isto dizer para dividir as reps de forma inteligente. Faça conjuntos de 10 ou 15 reps de cada vez quando o cansaço for maior para não sobrecarregar os braços ao ponto de perder a força e o controlo da bola na receção. Tente relaxar os braços na altura da fase de voo da bola até ao alvo, não é fácil mas tente. Manter a distância ideal da parede (aproximadamente meio metro) também é fundamental para não levar com a bola na cara.

wall-ball-falha-na-rececao

6 – As no reps aparecem com muita frequência

Para uma rep ser considerada válida as ancas têm que quebrar a paralela e a bola atingir o alvo como já é sabido. Em termos técnicos é simples por isso mesmo por vezes não se dá importância à técnica, e juntamente com o cansaço as no reps começam a aparecer com frequência. Logo nos Wall Balls é mais penoso que em outros exercícios. Ter uma boa consistência e manter os padrões standard do que é uma rep válida é fundamental, especialmente num exercício em que manter um ritmo consistente é o ideal.

wall-ball-no-rep

7 – Coloca a nu a falta de mobilidade

Os Wall Balls vão sem dúvida testar a mobilidade nos seus membros inferiores, ancas, tornozelos, gémeos. É um exercício que é preciso que estas partes do corpo trabalhem em simultâneo para manter uma posição estável na posição de squat, para receber a bola e voltar a empurrar para o alvo.

wall-ball-mobilidade

Veja de seguida um vídeo com algumas dicas para executar os Wall Balls de forma correta:

O que acha dos Wall Balls? Deixe a sua opinião nos comentários deste artigo!

ARTIGO PATROCINADO POR XCORE NUTRITION
CLIQUE NO SEGUINTE LINK: prozis.com/1sMq
E UTILIZE O CUPÃO: PLANETAC
PARA OBTER 10% DE DESCONTO EM TODOS OS PRODUTOS DO SITE DA PROZIS

Fonte e fotos: BoxRox

VEJA TAMBÉM
loading...

Deixar uma resposta