Crónicas – Da Ginástica Acrobática a Vencedora dos Promofit Games

Nasci e cresci em Tomar, uma cidade pequena no Ribatejo. Sempre pratiquei desporto ao longo de toda a vida, tendo chegado a conciliar várias atividades ao mesmo tempo. Comecei no Ballet, depois passei para outros tipos de danças, clássica, moderna,  fiz patinagem, joguei Badminton, mas os desportos a que dediquei mais tempo e competi foram a Natação e a Ginástica Acrobática.

11221709_1155127361182532_8886144975730031020_n

O gosto pelo desporto acabou por delinear a minha vida e mudei-me para o Porto em Setembro de 2006 para estudar.  Licenciei-me em Ciências do Desporto, ramo treino desportivo em Ginástica Acrobática e fiz o Mestrado em Ensino de Educação Física, ambos pela Faculdade de Desporto da Universidade do Porto.

O percurso profissional

Em 2014 comecei a treinar na Academia Workout com um grupo de amigas, fazia treino funcional e um pouco de musculação, já orientada pelo meu atual treinador, Marcelo Sartori. Honestamente, não fazia a mínima ideia do que era o crossfit, quando ouvi falar, imaginava um conjunto de exercícios muito exigentes e militares, e que eu não tinha qualquer vontade sequer de querer saber mais sobre o assunto. Lembro-me de ter entrado lá no ginásio, e as minhas amigas conseguiam fazer um deadlift com 50Kg! E eu pensava: “Meu deus, elas são mesmo fortes!”… pois eu tentei levantar a barra do chão, e ela não se movia nem 1cm!

Pois bem, em Setembro desse mesmo ano, o Marcelo abre a box Barra Norte Crossfit, dentro da academia, e é por isso que costumo dizer, que tropecei no Crossfit! É, literalmente, o Crossfit veio ter comigo… e ainda bem! Como já fazia o tal treino funcional, continuei a fazê-lo dentro da box, mas as coisas começaram a tomar outras proporções. Realmente o crossfit é muito envolvente, ou nós deixamo-nos envolver muito por ele.

Por norma sou extremamente emocional naquilo que faço. Ou dou um dedo, ou me dou por inteiro. Neste caso, o crossfit passou a ter-me por inteira. De tal forma que, profissionalmente, já estava e continuo ligada ao treino de Ginástica Acrobática, sou treinadora no Acro Clube da Maia desde 2008, mas passei a trabalhar grande parte do meu dia, com Crossfit. Tirei o curso (Crossfit Level 1) em Abril de 2015 e comecei a dar aulas na box a partir de então.

Neste momento divido os meus dias entre os meus treinos, as aulas de crossfit e a ginástica.

O meu treinador planeia os meus treinos e acompanha-me diariamente dentro e fora da box. Faço habitualmente 2 sessões de treino diárias 5 a 6 vezes por semana, que variam na duração, de acordo com a fase competitiva em que me encontro. Para além disso, sou acompanhada pela nutricionista da box, Julien Sartori, que me faz os planos alimentares, me ajuda com a suplementação e com todas as questões relacionadas com esse campo. Por isso, sigo uma dieta, de certa forma rigorosa, mas sempre que posso, gosto de fazer as minhas exceções. Adoro um bom sushi, um bom vinho, uma boa pizza e… a minha perdição… os doces!

A minha primeira competição foi em Novembro de 2014. Sem saber ainda muito bem ler nem escrever, inscrevi-me na categoria scaled da 5ª edição dos Promofit Games, e, a partir daí, o “bichinho” de treinar, competir e estar lá dentro da arena, não desapareceu mais, ou por outra, todos os dias cresceu mais um bocadinho. Hoje, e apesar de ter passado pouco mais de um ano e meio, acumulo alguns palmarés, dos quais muito me orgulho, pois representam para mim, muitas horas de trabalho de todas as partes, muita dor, muito suor, mas também muito divertimento, e amor à mistura.

12187937_10205457483822704_1581550525944688824_n

Fico extremamente feliz quando vejo que a competição feminina está a aumentar em Portugal, tanto na quantidade, como na qualidade. Há sempre muitos homens a praticar desporto, e muitos homens fortes, mas mulheres…

Hoje há mais mulheres fortes, há mais mulheres ao mesmo nível, há mais mulheres a desafiarem-se umas às outras. Ou porque são mais rápidas, ou porque são mais fortes, ou porque são melhores na ginástica, ou porque remam melhor… e isso é ótimo, aumenta a competição, aumenta a vontade de nos superarmos e de darmos cada vez mais.

Quanto a mim, vou continuar o meu trabalho, há muito caminho a percorrer. Por agora temos planeado no nosso calendário competitivo algumas provas internacionais, vamos tentar a nossa sorte.

Continuem a treinar e a fazer evoluir a modalidade! Façam desporto, treinem crossfit e sejam acima de tudo felizes com aquilo que fazem e com as escolhas que praticam.

Diana Santos

VEJA TAMBÉM
loading...

1 Response

  1. maria alexandrino tuxa diz:

    ora aqui está! a humildade que define uma verdadeira campeã. GOSTEI 🙂

Deixar uma resposta