O principal objectivo do V_methodology é ajudar a criar a tua melhor versão, independentemente se desejas ir às competições ou se apenas procuras estar o mais próximo possível de todo o teu potencial. Acredito que esta metodologia ajuda a formar personalidades, ajuda a conhecer-te melhor, ajuda a atingir a tua melhor forma física e mental. Contudo há sempre algo que pode interferir no teu caminho e que está presente em todos os atletas, o MONSTER EGO.

Assume o risco e abraça as falhas!

Estar vulnerável e ter constantemente medo de falhar, significa que algo está fora de controlo, e isso é, o teu EGO.

Os melhores atletas de CrossFit e de outros desportos em que está presente a competição, não se auto-motivam apenas pelos seus resultados, mas sim pelo seu processo de treino físico e mental, porque todos eles sabem que precisam de se expôr aos riscos para que possam evoluir, assumindo sempre os seus riscos mas, mesmo assim continuam com a sua exposição.

Renata Valverde

Por outro lado, outro grupo de atletas prefere jogar pelo “seguro” , ou para se auto-motivarem ou para mostrar que são bons (nem que seja apenas naquele WOD). Este grupo dá mais valor aos resultados do que ao progresso físico e mental, portanto não se expõem ao risco porque têm medo de falhar, e se falham irão auto humilhar-se e não irão interpretar como uma tentativa, como uma exposição ao risco, e acima de tudo não irão interpretar como uma proposição à evolução.

A isso chama-se “MONSTER EGO”. Quando idealizas um objetivo e por consequência adotas um estado físico e emotivo para que consigas alcançar o mesmo, estás diretamente a alimentar o teu “MONSTER EGO”. Vais agir e mover-te com um propósito (tudo certo) vais abstrair-te de tudo, vais afastar-te de tudo, porque o foco é o teu objetivo, mas esse estado físico e mental pode ficar em causa quando tens uma série de maus treinos/resultados consecutivos. E depois? E tudo o resto que deixaste para trás em detrimento do “MONSTER EGO”?. Costumo dizer, “o CrossFit não acaba hoje”.

A chave

Correr riscos e aprender a amar as falhas é o melhor coaching que existe. Falhar não significa ser fraco, tu nunca perdes, ou vences ou aprendes, nada é em vão. Quando falhares, aprendes com isso, quando venceres, aprendes com isso também, há sempre lições a tirar em qualquer momento. A procura do resultado é diferente, é efémero, terás sucesso mas estagnarás muito rápido. Mudar a tua mentalidade de procura de resultado para a procura de progresso é o que te fará evoluir constantemente e ter aquela “fome” de querer mais, de alcançar mais e diferenciar-te como atleta de sucesso. O “Ego Monster” existe em todos nós, agora é uma questão de , se queremos aproveitar todo o seu potencial para conseguirmos ir mais além, ou se permitimos que o mesmo nos consuma até ao ponto de esquecermos de onde começamos e deixemos de ver para onde estamos a ir.

Em suma, todo o processo acima começa com o teu próprio auto-conhecimento e maturidade de treino. Há tempo para tudo, há tempo para ser um bom atleta, há tempo para ser uma boa pessoa, há tempo para ser bom companheiro de treino, há tempo para ser bom companheiro de vida.

Parte 2 próxima semana, fica atento!

Gostas-te? Partilha e comenta para que a nossa comunidade possa continuar a crescer cada vez mais profissional!

Diogo Venâncio

Diogo Venâncio, CF-L2 coach

Instagram: @v_methodology

Youtube: Diogo Venancio – Online Fitness Program

Artigo anteriorL Sit – Como Fazer, Benefícios e Wods Para Fortalecer O Core
Próximo artigoJejum Intermitente No Crossfit

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui