O Planeta Crossfit marcou presença nas duas ultimas edições dos Ultimate Power Fitness Games, considerado por muitos um dos melhores eventos de Crossfit a nível nacional. Vamos também estar presente no Portuguese Showdown, o primeiro evento internacional em Portugal. Estive à conversa com o Nuno Araújo, um dos organizadores e criador do evento. Nesta pequena e descontraída conversa o Nuno revelou um pouco do que vai ser o evento, e os moldes em que vai acontecer.

P.C – Antes de mais, parabéns Nuno, pelo sucesso das ultimas edições dos U.P.F.G e do Algarve Crossfit Summer Camp. Segue-se agora a organização de uma competição bastante diferente o Portuguese Showdown. Era um passo lógico a seguir ter um evento internacional em Portugal?

N.A – Obrigado eu ao Planeta Crossfit pela oportunidade de poder descrever e promover os referidos eventos. Ao longo dos últimos 25 anos tenho criado alguns dos mais mediáticos eventos dentro da área sports and fitness em Portugal, muitos deles pioneiros e criados de raiz, alguns fazem parte mesmo da historia para sempre, eventos irrepetíveis como o famoso cruzeiro fitness que criei em 2002 e durante 5 anos tornou-se um ícone! E mais recentemente apresentei a PowerExpo Sports and Fitness Weekend, o maior evento multi-power-sports de Portugal. Quanto aos eventos Crossfit, idealizei os Ultimate Power Fitness Games ( hoje umas das maiores, melhores e mais vibrantes competições nacionais). Apresentei o conceito e o evento ao Sílvio Silva do Drossfit Durius e tivemos a difícil tarefa de colocar uma nova competição no mercado. De 84 atletas inscritos na 1 edição, os Ultimate tiveram mais de 300 inscritos na 3 edição em 2016. Em 2017 os Ultimate vão ser brutais!

Depois criei o Crossfit Summer Camp – um evento/ férias, destinado a todos os amantes do Crossfit, uma mega produção temática realizada no fabuloso hotel Vila Galé Lagos que é transformado numa autentica Box outdoor mais parecendo que estamos em Miami ou na Califórnia. Um evento único, que, tal como o Cruzeiro Fitness irá fazer parte da historia… e agora apresento a competição Portuguese Showdown, como referido talvez algo inevitável! Desde a segunda edição dos Ultimate, é o Miguel Caratão que está por trás de todas as competições Crossfit criadas por mim, ou por nós! É o meu Dave Castro Português hehehe…temos uma linha Crossfit em sintonia e uma vez mais vamos apresentar uma competição muito diferente a começar pelo conceito, está aberta a 500 vagas e não tem qualificações on-line!! Todos os inscritos fazem parte do evento! Começam todos em pé de igualdade no 1 dia!

P.C – É inegável que o CrossFit é uma das modalidades do séc XXI, Portugal já merecia ter um evento desta grandeza.  Em termos logísticos vai ter uma exigência bastante maior visto que é um evento de 3 dias e, também vai ser algo diferente visto que não há qualificações em vídeo. Vai ser um desafio bastante grande?

N.A – O Crossfit mais do que uma modalidade do séc XXI – é a modalidade desportiva do séc XXI e o maior negocio da historia da industria fitness! O maior sucesso empresarial de sempre na industria fitness!

A competição Portuguese Showdown vai ter de facto uma logística um pouco maior do que outras competições. Começa logo pelo facto de no primeiro dia termos todos os inscritos presentes para a realização dos 3 wods de qualificação que darão acesso ás meias finais no sábado. Portanto, ao contrário das tradicionais competições onde apenas uma parte dos atletas tem acesso ao evento presencial, no Portuguese Showdown todos fazem parte do evento e da competição! E pode ir até ao numero máximo de 500! Isso garante desde logo um ambiente vibrante, gente, frenesim…o evento congénere Italiano – o Italian Showdown tem 1000 atletas presentes no 1 dia e é uma das maiores, senão a maior, competição Europeia. Foi esse conceito que escolhi e o que mais gosto. Vai mais de encontro à minha visão. O atleta faz a inscrição e sabe de imediato que irá fazer parte do evento. Vai estar presente fisicamente no mínimo para disputar as qualificações para obter um lugar nas meias finais.

P.C – O evento vai decorrer mais uma vez na cidade da Maia, em termos de espaço terá que ser bastante maior que o dos UPFG certo?

N.A- Certíssimo! Mas mesmo a próxima edição dos Ultimate vai ter um espaço substancialmente maior. Noutra oportunidade em breve podemos falar sobre isso. O Portuguese Showdown vai ter uma super arena montada no pavilhão de ténis central da Maia, com bancadas a toda a volta, com jogo de luzes e som…vai ser algo visualmente espetacular! Vão ser realizadas também provas no estádio municipal, nomeadamente Wods de corrida, endurance…etc. A arena principal indoor terá 40 metros por 20 metros – sendo que a zona da competição terá 20 x 25 metros – 500 m2! Vai ser esta a arena a partir de agora em todas as nossas competições! Nos Ultimate 2017 igual… Como podemos ver nas fotos, o court central de ténis onde será montada a arena do Portuguese Showdown é o local ideal para uma competição vibrante de Crossfit. Tem bancadas a toda a volta e mesmo coladas ao recinto, ficando o publico muito próximo dos atletas o que vai tornar o ambiente bastante vibrante!

P.C – Em que medida é que este evento pode contribuir para aumentar o nível de experiência dos nossos atletas?

N.A- Seja que evento ou competição for, é sempre uma experiência, quer seja positiva ou mesmo negativa. Por vezes a melhor aprendizagem advém dos erros e fracassos, e o sucesso muitas das vezes implica falhar ou ter experiências menos boas. Se a experiência for boa então fantástico! Quanto ao Portuguese Showdown contribuir para o nível de experiência dos nossos atletas a resposta é desde logo sim! Até por ser a primeira competição a ter um formato diferente do habitual o que por si só lhe confere uma identidade própria, e por isso poderá ser uma nova experiência muito positiva para todos os atletas nacionais. Ao inscreverem-se na competição Portuguese Showdown os atletas ficam de imediato com entrada garantida presencialmente no evento, e vão disputar o acesso ás meias finais e finais todos em igualdade de circunstancias. Aparte disso esperamos a vinda de vários atletas internacionais, temos muitos contactos de França, Espanha, Suíça, até da Polónia, pelo que por si só eleva em muito o nível da experiência e da competição! Como o evento é realizado em Portugal a experiência para os atletas portugueses torna-se muito mais fácil e muito mais barata de realizar. Por isso não devem ficar de fora os atletas nacionais. Até porque existe um prize money total de 10.000 euros e julgo que vários atletas nacionais podem almejar o pódio e levar algum prémio monetário para casa.

P.C – Com a evolução que a modalidade está a ter no nosso país, achas que futuramente teremos atletas a competir nos maiores eventos por esse mundo fora. À imagem do que aconteceu recentemente onde tivemos atletas a participar no German Throwdown?

N.A – Ora bem, o Crossfit tem um factor chave que diferencia a modalidade um pouco das outras e lhe confere até uma certa credibilidade desportiva. No Crossfit os atletas até podem inscrever-se na mesma competição onde estão os melhores do mundo, da Europa e até de Portugal. Fantástico!! No entanto quem vai ganhar as competições serão sempre no geral os melhores atletas. Esta é para mim a melhor característica do Crossfit. Portanto, cada vez que atletas Portugueses dizem que foram participar numa grande competição internacional, é porque de facto foram apurados para tal acontecimento. Não dá para inventar! E mesmo num Showdown como o nosso ou o mega evento Italiano, apesar de não terem qualificações on-line, os atletas terão de realizar os acessos ás meias finais e posterior final. Portanto sempre que tivermos atletas a fazer meias finais em eventos internacionais, quer sempre dizer que a modalidade está a evoluir em Portugal. No entanto, como referem alguns atletas que participaram em competições internacionais a diferença ainda é demasiado grande a nível atlético.

Tem competições em que o nível de elite feminino está ao nível do nosso elite masculino…por isso ?? Todos temos um grande trabalho pela frente. Nós como promotores das competições, os coaches, as boxes a claro os próprios atletas. É inevitável ter aos poucos mais atletas nacionais a obter qualificações internacionais. Tudo leva o seu tempo e em Portugal tudo o que se refira à capacidade atlética é sempre mais demorado, pois além de não sermos fisicamente ou geneticamente dotados para desportos muito atléticos, não temos essa cultura como nos países nórdicos por exemplo que tem inclusive ligas atléticas escolares. Repito: escolares! Ora cá não temos sequer um programa desportivo escolar digno desse nome! Portugal não é um país desportivamente evoluído. Com o que temos e o que nos dão parece incrível que alguns consigam ter êxito desportivo fora do futebol, fruto de um trabalho individual louvável!

P.C – Independentemente do que acontecer neste evento, para o ano há possibilidade de se realizar nova edição?

N.A – Começar um projeto a pensar já que uma segunda edição não se vai realizar não é de todo um bom começo e principio. Infelizmente são muitos os fatores para isso facilmente acontecer em Portugal. Tal como as pessoas não possuem grande literacia desportiva, também a maioria das empresas do ramo sports and fitness não possuem uma estratégia de marketing definida. Um evento é considerado um custo, nunca um investimento…por isso ….temos também claros exemplos do contrário, por exemplo com as nossas marcas nacionais BoxPt , GoldNutrition ou Prózis. todas são lideres de mercado nas suas áreas (equipamento desportivo para Crossfit , suplementação e distribuição ) e é fácil perceber o  porquê Investiram imenso em imagem e marketing. Gastaram muito para ter a sua cota de mercado! E ao investirem no mercado estão simultaneamente a promover as suas marcas, mas também o incremento de atletas e competições desportivas que só mais tarde terão retorno. Mas é preciso coragem para fazer esta parte. Senão não temos nada!! Claro que nem todas podem investir…e muitas outras empresas são abutres de mercado…esperam que umas façam o marketing e tentam aproveitar-se…mas penso que o mercado sabe ler a mensagem, ou pelo menos deveria!

P.C – Muito obrigado Nuno pela pequena conversa e por desvendares um pouco do que irá ser o Portuguese Showdown. Queres deixar alguma mensagem para os participantes e leitores do blogue?

N.A – De facto será uma mais valia para todos os atletas Portugueses inscreverem-se nesta competição, primeiro porque irão fazer parte de um evento de cariz internacional, algo sempre muito bom para juntar ao currículo desportivo, depois é uma oportunidade de todos os atletas nacionais poderem com alguma facilidade, quer logística quer monetária competirem. Venham fazer parte de um grande evento, competição e festa fitness! Façam já a vossa inscrição e garantam a vossa vaga. Já sabem que terão lugar imediato no evento pois como já foi referido esta competição é a 1 em Portugal a não ter qualificações on-line!! Inscrição feita…presença física no evento!

Obrigado ao Planeta Crossfit pela parceria e pela oportunidade. Esperamos voltar a poder falar dos nossos eventos como por exemplo a próxima edição dos Ultimate e desta forma contribuir para uma melhor informação sobre os mesmos. São estas parcerias que ajudam em muito a melhorar e a promover os eventos.

Nuno Araújo

 

Eu é que agradeço por este momento descontraído e pela conversa, e claro por desvendardes um pouco do que vai ser o mega evento Portuguese Showdown. Espero que brevemente possamos conversar um pouco sobre os Ultimate.

Entretanto pode fazer a inscrição no Portuguese Showdown clicando aqui!

Deixar uma resposta