A Crossfit Solum, foi a box vencedora do Regibox Challenge de verão com mais Dropins efetuados. Como somos parceiros da Regibox, um dos prémios era uma visita nossa para vos dar a conhecer um pouco melhor a box.

Estive à conversa com o gestor do Crossfit Solum, e também coordenador da box, o Alexandre Veloso. O Alexandre é licenciado em ciências do desporto, tem também o mestrado em ensino. O Alexandre foi atleta de rugby, e foi nessa altura que começou o gosto pelo Crossfit. Começou a aplicar no treino mais coisas ligadas ao Crossfit, para ter uma melhor performance no rugby. Começou no Crossfit em 2016.

O Crossfit Solum abriu em Maio de 2016 e conta com mais coaches, sendo eles o Ricardo Santos com formação em halterofilismo, sendo ele atleta e já campeão na sua categoria de peso. O Jorge Miguel, que trata da programação da aula de metcon (treino de condicionamento metabólico), e Ana Tabuada que é a coach de mobilidade e on ramp, para fazer um complemento às aulas de Crossfit.

Têm também aulas de jiu-jitsu e kickboxing, trabalham com um campeão nacional de kickboxing que é o André Santos, que é atleta do Sporting e é o responsável pela parte do kickboxing.

A box conta com uma média de 10 a 12 alunos por aula, têm um limite de 15 alunos por aula. Como referiu o Alexandre:

Apesar de ternos espaço e capacidade para mais, temos um limite de 15 alunos por aula. Privilegiamos a qualidade da aula, para podermos dar atenção a todos os alunos. – Alexandre

Têm alguns alunos que entram em competição, mais em equipa do que em individual. Perguntei ao Alexandre se têm algum programa de competição para os alunos que queiram competir:

Não temos, apesar de as nossas aulas serem programadas e planeadas para serem o mais inclusivas possível, a nossa prioridade é a população geral da box. E não os elementos de competição. Quem quer competir faz a sua própria programação. – Alexandre

Agora falando do regibox challenge, o Crossfit Solum foi a box com mais dropins efetuados, e muito contribui um dos alunos mais antigos da box, que é o Tiago Duarte. O Tiago viaja bastante em trabalho e aproveita para treinar em outras box´s.

Perguntei ao Alexandre o que ele achou do regibox challenge, e a resposta foi a seguinte:

A base do Crossfit é o espírito de comunidade, não só na nossa box mas entre todas. Acho que o regibox challenge faz todo o sentido, para que possamos conhecer outras pessoas que nos visitam, e também conhecermos outras box´s e pessoas novas, quando viajamos, quer em férias ou em trabalho. –  Alexandre

Fiz também uma pergunta ao Alexandre que acho pertinente, e que já fiz a muitos dos meus entrevistados. O Crossfit é mesmo para toda a gente?

O Crossfit é mesmo para toda a gente! Aqui na box temos pessoas com uma certa idade, alunas grávidas, pessoas com algumas limitações, temos de tudo um pouco. E nós como é óbvio adaptamos o treino em função dos alunos que temos. Eu quando comecei no crossfit vinha do rugby, vinha completamente preso aos movimentos de musculação.

 Era aí que eu investia o meu tempo de treino, tinha alguma força, mas não era ágil, hoje em dia devido ao Crossfit sou mais ágil, mais coordenado, mais móvel. Eu acho que as lesões aparecem pela inatividade das pessoas, e não por causa do Crossfit, logo o Crossfit é para toda a gente!

A minha deixa é, o crossfit não é só para a elite, não é só para quem está em forma, é para toda a gente. É para quem tem algum tipo de lesão para fortalecer alguma parte muscular mais especifica, é orientado para mulheres grávidas, é orientado para todas as idades. – Alexandre

Só me resta agradecer ao Alexandre pelo tempo dispensado para esta pequena conversa, se por acaso passarem por Coimbra, visitem o Crossfit Solum, tenho a certeza que vão ser bem recebidos como eu fui!

Deixar uma resposta