Antes de mais quero agradecer ao Planeta CrossFit pelo convite de poder partilhar a minha história e agradecer pelos registos incríveis que fazes quando todos nós estamos a dar o nosso melhor dentro da arena.

Sou a Marina Coutinho e tenho 26 anos. Sou natural de Vila Real mas, neste momento, vivo em Penafiel, cidade onde estou a trabalhar na área do CrossFit.

Marina Coutinho

Desde miúda que sempre adorei desporto. Era uma “maria-rapaz”. Andava sempre com os rapazes a jogar à bola, a andar de bicicleta, a correr. Sempre gostei de praticar deportos diferentes e, talvez por isso, nunca tenha sido federada num específico.

Quando entrei para o secundário pratiquei futsal, mas não por muito tempo, devido à indisponibilidade dos horários dos meus pais para me levarem aos treinos e aos jogos. Era uma logística complicada, então acabei por sair. Continuei os meus estudos na área de Humanidades, porque queria ser advogada 😂😂 (nada a ver com desporto) e no último ano, antes de ir para a Universidade, o pequeno bichinho do desporto falou mais alto e fez-me mudar de ideias. Assim, em 2013 ingressei no Instituto Politécnico da Guarda e fiz a minha licenciatura em Desporto. Foi também durante a universidade que retomei o futsal e, mais tarde, inscrevi-me no andebol. Estagiei na AA Águas Santas, no escalão juvenil, de andebol. Adorei a Experiência, mas apercebi-me de que não era bem aquilo que me imaginava a fazer. Então, optei pela área de atividades de academia, onde me senti melhor. Tinha mais contacto com pessoas e sentia que as podia ajudar mais. Nesta altura ainda não conhecia nem tinha ouvido falar em CrossFit.

Em 2016 terminei o curso e foi aí que o CrossFit apareceu na minha vida. Através do meu professor Mário Costa, fiquei a conhecer uma box em Vila Real. Ele acreditava que eu tinha o perfil exato para experimentar esta modalidade e que iria gostar de a conhecer. Assim, em junho desse mesmo ano, experimentei a primeira aula de cross na Caliscross Box e ainda me lembro que o wod tinha corrida 😂. A Caliscross Box foi a minha primeira box, e sou muito grata por todo o conhecimento que partilharam comigo, por todo o apoio e motivação! Fui muito bem recebida, fiz grandes amizades e viciei-me completamente nesta modalidade!

Enquanto atleta, na altura apenas fazia as aulas da box e não tinha cuidado com a alimentação. Aliás, até tinha uns quilinhos a mais e uma força bruta. Mas ginástica e cardio que também era bom… mal existia 😂😂.

Uns tempos depois surgiram as competições. A primeira competição em que participei foi na Caliscross Box. Era uma competição interna mas foi, sem dúvida, uma experiência incrível. Ver todos os atletas em competição, a dar o seu melhor, e a serem apoiados pela “malta” é algo indiscritível. Nunca antes tinha visto algo assim, apaixonei-me e o interesse de participar noutras competições aumentou.

Assim, comecei por competir no Regional Douro Elite, a primeira prova mais a sério. Seguiram-se os Face2Face, o Portuguese Showdown 2017, o Vigo Battle of Teams e os Caliscross Games. Participei também no Bracara CrossFit de forma individual, e ganhei, pela primeira vez, um 1.º lugar numa competição 😂😂 depois, competi no CrossFit One Step Ahead, conquistando um 3.º lugar e foi onde conheci a Patricia Simões e a Patrícia Dinis. Duas grandes máquinas de CrossFit e grandes amigas que fiz para a vida. Em 2018 competi nos Promofit Games e no Paredes Fittest Games.

Todas estas competições foram fundamentais para perceber que queria evoluir mais e ser melhor atleta. Assim, comecei a seguir a programação do Ricardo Vieira (uma pessoa que admiro muito, meu treinador e amigo que faz parte da minha evolução) The Next Level Program”, mas quando vi que isso implicava 3h de treino, ou mais, por dia 😂 não seguia muito à risca a programação. Fazia só o que gostava e depois, levava na cabeça, óbvio J. Contudo, apesar de seguir 80% do plano senti que evolui bastante. E as participações nas provas continuaram, tais como Promofit Games 2019, X.fittest 2019 (uma prova incrível e boas melancias 😂), Fama Games 2019 e outras em que também adorei participar. De todas elas, para mim, a mais marcante foi o Roma Throwdown, na qual, eu e o meu treinador Ricardo Vieira participamos individualmente. Foi uma realidade completamente diferente. Competimos ao lado de atletas de topo, e acredito que tenha sido aí que se fez o “clique” para me tornar uma atleta mais consistente e mais responsável, pois só assim conseguia perceber até onde era capaz de chegar.

Marina Coutinho

A nível profissional, quando terminei o curso em 2016, comecei logo a trabalhar na área, felizmente. Inicie com aulas de grupo pelas aldeias de Vila Real e fui instrutora de Jump e Personal Trainer. Entretanto fiz o curso CrossFit Lv1 e assim comecei a dar aulas na CrossFit Vila Real. Nesta casa tive a primeira experiência como coach. Cresci muito e percebi que era realmente isto que queria para a minha vida. Por isso, deixei as aulas de grupo (com saudades confesso 😂) e dediquei-me apenas ao CrossFit. Agradeço ao Rui e à Ana donos da box por me terem dado a oportunidade de trabalhar com eles. Fui muito bem recebida no espaço, o ambiente era incrível e os alunos, pelos quais guardo um carinho especial, eram uns doces.

Com o passar do tempo, fui evoluindo a nível pessoal e profissional e comecei a fazer parte do staff da NorthCall CrossFit. Uma box que surgiu do sonho do Ricardo Vieira e do qual tenho o gosto e o privilégio de pertencer.

Entretanto, mudei-me para Penafiel, cidade onde tenho o meu local de trabalho, de treino e a minha casa. É aqui que passo a maior parte do meu tempo e onde ganhei a família “que se escolhe”.

Além de Penafiel, também tenho “uma costela” no Porto. Sou coach na Nortada CrossFit, box do Diogo Serra e onde igualmente gosto de estar. Todos os dias aprendo algo novo e adoro os meus alunos ❤

Como atleta dediquei-me a cumprir a programação a 100%, a treinar certinho, sempre com os meus parceiros e com os meus alunos ❤ com a ajuda do equipamento do Igolas Fitness. Comecei também a seguir um plano nutricional prescrito pelo Augusto Rodrigues, que me ajudou perder os “9 quilinhos a mais” o que, consequentemente, me permitiu ser uma atleta mais completa, mais focada e disciplinada.

Marina Coutinho

Nisto, o entusiasmo em participar nas competições aumentou. Queria pôr à prova todas as mudanças que tinham acontecido. Contudo, surgiu uma pandemia que, inevitavelmente, cancelou todos os eventos de CrossFit. A única opção era o Open. Então, pela primeira vez inscrevi-me. Não foi mau, talvez pudesse ter sito melhor, mas consegui conquistar um 6.º lugar. Fiquei em 169.º nos quarter finals a nível mundial e consegui um 3.º lugar a nível nacional.

Foi uma fase bastante desafiante. Na altura acordava todos os dias às 6h da manhã para dar aulas, e aproveitava todos os intervalos, entre as aulas, para treinar ou então gravar o Open. O meu dia terminava às 21h30 e jantar e não jantar … não foi fácil.

Foram dias muito desafiantes, mas com o apoio do Staff da NorthCall Pedro, Ana, Marina, Valdemar, de todos os meus alunos, que são também amigos, com o apoio dos meus pais e do meu treinado Ricardo Vieira, que na altura tinha sido operado e estava sempre a apoiar-me online 😂❤, sentia-me pronta para seguir para mais um Wod. Foi uma fase muito marcante para mim.

Ser Coach e atleta simultaneamente foi, para mim, um grande desafio porque tinha que direcionar o meu foco para ambos. Mas, ao mesmo tempo, foram momentos gratificantes e que me fizeram crescer muito. E não me arrependo de nenhuma decisão tomada, porque quando se faz o que mais se ama, rodeada de pessoas que também nos amam e que nos querem ver a evoluir, tudo é possível, tudo é mais fácil.

Contudo, tem de haver sempre um equilíbrio. Por isso, para além de atleta sou um ser humano normal e sim, também tenho uma vida social, adoro viajar e fazer outras coisas para além do CrossFit.

Ser coach foi a missão que escolhi! Adoro conhecer pessoas e interagir com elas. Foi isto que quis e que quero para a minha vida. Continuar a mudar a vida das pessoas, todos os dias para melhor. Mostrares-lhe que o limite apenas está na cabeça delas e que, todos os dias, elas podem ser a melhor versão delas mesmas. Não só nas aulas de CrossFit, mas em todas as áreas do dia-a-dia.  Sim, porque o CrossFit prepara-nos para a vida, não só a nível físico, mas também a nível psicológico.  É ali, na nossa caixinha, que os nossos alunos se distraem dos seus stresses quotidianos e, se superam, em cada treino. E é muito bom ver e ajudá-los a evoluir, em todos os aspetos.

Todos os desportos têm as suas mais valias. Mas, para mim, o CrossFit é uma modalidade muito completa e que toda a gente pode praticar, pois todos os treinos são possíveis de serem ajustados às capacidades de cada atleta. E, mesmo assim, há muitas pessoas com a ideia errada desta modalidade, acreditam que é só puxar ferro, abrir as mãos, andar a limpar o chão com o corpo quando se faz burpees… Mas desenganem-se! CrossFit é saúde, é transformação, é crescimento, é superação, é família, é magia 💫

Marina Coutinho

Posto isto, como refere Robin Sharma, no livro Ser herói todos os dias, ”(…) quando estamos nas melhores condições,  por treinar muito, comer bem, hidratar devidamente, repousar inteligentemente produz-se trabalho de topo. Incrementar o esforço físico, aumenta produtividade, ajuda-te a ter mais paciência, tranquilidade e afeto quando estiveres presente com os teus… o meu encorajamento afetuoso, mas firme é ficar em superforma para dar poesia ao universo. Para ver até onde consegue ir. Para melhorar um pouco (ou muito) a vida dos outros … seja um atleta criativo! Não só para abdominais mais definidos e glúteos mais rijos. Mas sim para a criação de uma civilização melhor. “

Artigo anteriorAchava Que Era Um Tipo De Treino Quase Militar E Que Não Era Para Mim
Próximo artigoCrossFit Open Mindset

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui